Pular para o conteúdo principal

Sarney, nosso Mubarak?

É com muito pesar que posto neste blog tal assunto, pois é algo indigno.  O Deputado Roberto Costa (PMDB) vem agora dizer que vai atuar em defesa da ciência e tecnologia distribuindo recursos voltados ao amparo a pesquisa a bajuladores e serviçais do esquema Sarney, é brincadeira, o antecendentes o condenam. É um escândalo nacional, até o PIG se horrorizou.
Na época da eleição, eu até escrevi no meu blog um pequeno texto intitulado em "Um projeto para o Maranhão com Flávio Dino" em que falo de interface do desenvolvimento tecnológico e setor produtivo articulado as potencialidades do estado no bojo de um verdadeiro projeto de desenvolvimento para o Maranhão, dialoguei até com Tribuzi nesta ideia.


Bom, o que isso tem haver esse post do blog do Cristiano Capovila? Tudo.
A concepção de ciência desta turma é contra o aparecimento de qualquer iniciativa de promoção desenvolvimento pesquisa e ciência no seu sentido estrito e, sim, a ciência do compadrio, da mitigação do desenvolvimento, da carniça as hienas e do esgoto fétido que emerge das entranhas da oligarquia e envergonha aqueles que sofrem por terem conciência e civismo republicano do acinte que vilipendia o Maranhão.
O Sarney deveria ter vergonha, é um homem velho, no bom sentido da maturidade e da longevidade de um homem, mas padece de uma ataraxia (ausência de dor, sofrimento etc) histórica sem tamanho, pois condena o futuro do Maranhão e dos mais seis milhões de maranhense ao subdesenvolvimento enquanto a economia do Brasil projeta chegar a quinta do mundo, vergonhoso!
A política dos Sarneys não é a revolução burguesa como analisada por Florestan Fernandes, ela termina em si mesma, ela não conduz a uma modernização produtiva da exploração capitalista que criou a parque industrial paulista, por exemplo, é a burguesia que consegue ser pior, é um cenário nefando que impede as forças produtivas, sobretudo as intelectuais, de conseguir a expandir e contribuir com o desenvolvimento do estado.
É um grupo que não consegue entender que a produção de ciência é um dos elementos primordiais da modernização, a ignobidade dos Sarneys nesse campo é imensa. Eles conseguem fazer mais, baixar ao último nível do desmando, se é que eles não conseguem ir mais além.
Os bajuladores, lacaios acéfalos e papagaios de piratas que reproduzem o discurso oficial do grupo em  seus blogs sujos e os dos meios de comunicação a serviço do poder local, estes, são os comensais dos restos das vísceras já exposta pelo câncer em metástase que levará o estado a algum processo terminal.
O Sarney é o nosso Hosni Mubarak.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão sobre atual situação social, política e econômica maranhense: do caos a esperança de dias melhores

A decadência da economia maranhense já se anunciava desde o início do século XIX. Já no século XX, Getúlio Vargas fez a primeira intervenção no Maranhão ao apear do poder os grupos políticos que ali se reversavam. Uma estrutura de poder formou-se ao longo o tempo e não dava mais conta dos anseios de setores da classe política e do expectativa popular por mudanças estruturais. Um novo Maranhão  foi o lema da esperança que Sarney captou para si e se eleger governador na última eleição direta naquele período, uma vez que todos os governos posteriores foram indiretos até a chegada da “redemocratização” do país. A eleição em 1965 de José Sarney contou com o apoio do governo central. Foi a retribuição pelo seu voto no colégio eleitoral em favor de Castelo Branco e sua contribuição no desfecho do golpe de 64. Estes casos são exemplos de como a política estadual não pode ser vista isoladamente do cenário nacional, uma vez que o mentor do clã que mantém o controle político e econômico do estad…

O dilema educacional brasileiro: como melhorar a educação pública?

Foto: Divulgação / PMPA
Caros leitores, esse é o tópico primeiro de uma série de artigos que escreverei no meu blog sobre a questão educacional no Brasil, espero contribuições para que possamos avançar e construir conjuntamente um pensamento educacional que delineei alternativas.

Recentemente, foram divulgados indicadores de avaliação educacional do nosso país, os resultados demonstram a perda de qualidade dos sistemas públicos de ensino (força de expressão dizer sistema, pois no Brasil temos sistemas, isto é, união, estados e municípios). Nessa avaliação foi detectado um melhor resultado no setor privado.
Sabemos que há alguns centros de qualidade ligados a sistema federal, alguns ligados aos estados e outros ligados aos municípios, entretanto, isso não é o suficiente para dar um grande salto de qualidade que a educação brasileira precisa e contribuir para o desenvolvimento do país. Por outro lado, os estados investem pouco e tem problemas de gestão educacional, municípios idem, não co…

Síndrome do “urubu na carniça”, o estágio doentio da mídia conservadora

Nem bem as chamas se apagaram, nem o sofrimento dos parentes das vítimas se aplacou, a mídia conservadora procura faturar em cima da tragédia. Em um noticiário matinal de uma grande rede, os comentaristas já acharam o culpado pelo acidente aério, o presidente Lula.
Por esse ponto de vista, para que fazer perícia, investigação das condições da pista, saber as condições de operação da aeronave, fazer degravação da caixa preta se já existe um responsável por tudo.
No Brasil temos uma crise, uma crise da imprensa, esta cada vez deixa evidente ao grande público que tem um viés político determinado, ela representa interesses políticos e econômicos inconfessáveis. A notícia, em si, torna-se um detalhe. O sentimento das pessoas envolvidas transforma-se matéria prima para exploração política do fato noticiado, nada mais que isso.
A mídia conservadora perde-se no caminho tortuoso da síndrome do urubu na carniça, em sua sanha para desgastar um governo democraticamente eleito pelo povo, utiliza-se…