Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

Começo do fim ou leve presságio: a renúncia do Sarney

Pipocam escandalos, um atrás do outro. Sarney de lá, Sarney de cá e nada. A mídia, na figura do PIG (Partido da Impressa Golpista), fustiga Sarney de todas as maneiras. Eu poderia estar satisfeito com tudo isso, pois é o começo do fim de um superpoder que ele acumulou ao ser alçado novamente a presidência do senado pela terceira vez.



Muita coisa aconteceu: Roseana foi conduzida ao governo do Maranhão de maneira condenável, por um decisão jurídica através de uma corte política. Uma reflexão veio à tona - é necessário mudar a forma de indicação dessas cortes superiores e intermediárias da justiça brasileira.



Retornando ao assunto. Os escândalos do senado que estão na pauta do dia e caem no colo do Sarney, pior é que não fico nem um pouco triste com isso. Então vamos a lista de questionamentos e amplo direito de defesa se o senador quiser publicar nesse modesto blog: a indicação do neto para o gabinete do Senador Epitácio Cafeteira é um caso que poderia se configurar de nepotismo cruzado? …

Os automóveis brasileiros

Caros leitores Esta matéria foi extraída do blog do Nassif. Diante de tantas uruburagem sobre o potencial atual do Brasil, Waldyr Kopezky, jornalista responsável da Revista AutoMOTIVO, reproduz no Blog do Nassif matéria produzida em em nov/08 na seção Painel da referida publicação. Nela, vocês verão que o Brasil JÁ POSSUI uma indústria automotiva nacional. Só que não interessa ao empresariado (sempre ele!) emplacar um “brand” nativo, relata o jornalista. Leiam:
A força do empresariado brasileiro
Você lembra da Souza Ramos? Sim, aquela empresa que adaptava as pickups Ford (fazia kits para fechar, ou transformava em cabine dupla) nos anos 80. Pois é, hoje Eduardo Souza Ramos - ao lado de Paulo Ferraz - são os responsáveis pela produção da Mitsubishi no Brasil. O País é o sétimo maior mercado para a montadora, que tem 1,3% do mercado nacional e deve registrar, este ano, crescimento de 48%. ‘Apesar de toda essa crise mundial, nossa política para o Brasil não muda’, disse Osamu Masuko, pres…

O drama de Zé Pedágio: bye,bye 2010

O Serra pode ser um bom candidato para perder em 2010. É só acariciar a careca dele e todos os desejos do povo brasileiro podem ser atendidos. Um exemplo: que a direita neoliberal, vendilhã e entreguista não volte nunca mais.
O tiro no pé do PIG (Partido da Impressa Golpista). A CPI dos tucanos, demos e da mídia golpista.

Um conselho de Dona Lorca ao Zé Pedágio, aquele dos pedágios mais caros do Brasil e um compulsivo contumás por privatização.