Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Por que a União Europeia não anexará a Ucrânia?

Por Pepe Escobar. Traduzido peloColetivo de tradutores Vila Vudu
Artigo originalmente publicado sobre o título Why the EU won’t annex Ukraine



A nova Ucrânia de “Yats”, Tyahnybok e Yarosh assinou, na maior correria, os itens políticos de um acordo de associação com a União Europeia (EU) em reunião em Bruxelas, na 6ª-feira passada.
Nada menos de 30 burocratas (nomeados, não eleitos) da UE também assinaram o documento, entre os quais o presidente do Conselho Europeu Herman Van Rompuy e o presidente da Comissão Europeia (CE) Jose Manuel Barroso.
É o mesmo negócio que o ex-presidente Viktor Yanukovich decidira rejeitar em novembro passado – rejeição que, na sequência, levou aos protestos na praça Maidan, a um putsch apoiado pelos EUA apesar de recheado de atores fascistas e neonazistas, o que levou Moscou a assumir o controle da Crimeia sem disparar um tiro.

Assim, em teoria, é o negócio que deu início a tudo. Essa não-entidade sem cara, ao estilo de Magritte, que atende pelo nome Van Rom…

Sanções, Vladimir Putin e talvez... Um novo sistema financeiro, livre de Wall Street e da City de Londres?

22/3/2014, Slobodan Tomic entrevista [*]Umberto Pascalli, Global Research

The Ukraine Crisis and Vladimir Putin: A New Financial System Free from Wall Street and the City of London? Excerto traduzido pelo pessoal da Vila Vudu
Tradução de trechos transcritos da entrevista concedida por Umberto Pascalli, dia 19/3/2104, ao programa The People Voice, TV Macedonia, apresentado por Slobodan Tomic.
Na Ucrânia trata-se, basicamente, do exato oposto do que a imprensa-empresa e políticos não param de repetir nos EUA e na Europa. O que dizem é que uma suposta ‘comunidade internacional’ teria ‘isolado’ a Rússia e Vladimir Putin. De fato, quem está isolado são, isso sim, os patrocinadores do golpe de estado e de toda a violência na Ucrânia; e não estão isolados só moralmente: estão isolados também estrategicamente.
E é Putin, o primeiro que fez frente e derrotou a estratégia norte-americana de dominação, quem recebe o mais entusiasmado apoio de seu próprio povo e a crescente admiração de todo o mundo. …

Dois passos adiante, um passo atrás.

[*] Paul Craig Roberts− Institute for Political Economy Two Steps Forward, One Step Back Traduzido por João Aroldo
O plano dos EUA para tomar a Ucrânia e expulsar a Rússia  de sua base naval do Mar Negro deu errado. Mas, como Lênin disse, “dois passos adiante, um passo para trás”.
Você se lembra de toda conversa dura vindo de John Kerry, o Bobo da Casa Branca, Hillary Clinton, e a bajuladora Merkel sobre as duras sanções que iriam “prejudicar gravemente” a economia russa, a menos que a Rússia impedisse a votação do referendo na Crimeia?
Bem, era tudo bobagem, mais bafo do fantoche da Casa Branca e da chanceler alemã bajuladora, que é uma vergonha para a nação alemã. Como os russos diziam a John Kerry, as sanções contra a Rússia iriam destruir a Europa e fazer pouco dano à Rússia.
Desejaria que os russos tivessem mantido isso para si. Eu estava ansioso para que os idiotas de Washington destruíssem a OTAN ao fechar a economia europeia.
Claro, depois de fingir que eles eram caras durões, algo…